secretariageral@unirovuma.ac.mz

brevemente

VISÃO

A Universidade Rovuma pretende ser uma instituição de ensino superior de qualidade e excelência no processo de ensino e aprendizagem e nos serviços de pesquisa e extensão a nível nacional, regional e internacional.

MISSÃO

A Universidade Rovuma tem como missão formar técnicos superiores com qualidade de modo a que contribuam de forma criativa para um desenvolvimento económico sociocultural sustentável.

VALORES

Excelência Académica | Cultura Académica | Liberdade de Pensamento e de expressão | Autonomia | Internacionalização | Humanismo e Integridade | Igualdade e Equidade | Reforço da cidadania, do patriotismo, da consciência cívica e ética | Laicidade | Inserção comunitária | Inovação e criatividade

Acessos: 639

A Universidade Rovuma acolhe no seu Campus Universitário de Napipine, na cidade de Nampula, a Semana da Francofonia, a qual decorre de 16 à 21 de Março do corrente sob o lema “Le français au fil de l’eau”.

 

Falando na abertura do evento, na última Terça-feira, o director – adjunto académico da Faculdade de Letras e Ciências Sociais, Prof. Doutor Feliciano Pedro, considerou que um dos principais objectivos da semana é a difusão da língua francesa, do plurilinguismo e da diversidade cultural.

O Prof. Pedro recordou que a língua francesa é a quinta mais falada no mundo, sendo, por isso, um vector educativo, de promoção de valores de relativismo cultural, de tolerância e de respeito pelos outros.

“Esses valores são essenciais na nossa relação não somente com outros povos, mas também e principalmente entre os moçambicanos”, sublinhou Feliciano Pedro.

A Francofonia é uma organização internacional que agrega mais de 80 países falantes da língua francesa, muitos deles localizados no Continente Africano. Embora Moçambique não seja de expressão francesa, igualmente aderiu a esta organização.

A Semana da Francofonia realiza-se numa altura em que o mundo enfrenta a pandemia de “COVID – 19”, o que forçou muitos governos, incluíndo o de Moçambique, a tomarem medidas de precaução com vista a evitar a propagação deste vírus.

Em Moçambique não foram ainda detectados oficialmente casos de pessoas infectadas, contudo, o director académico da FLCS da UniRovuma lembrou aos participantes sobre a comunicação à nação feita pelo Presidente da República em torno deste vírus, apelando aos presentes à calma e que não entrem em pânico devido a falsas notícias disseminadas pelas redes sociais.