Reitor da UniRovuma pede mais trabalho em equipe

Reitor da UniRovuma pede mais trabalho em equipe

AO EMPOSSAR NOVOS DIRIGENTES DA EXTENSÃO DE CABO DELGADO

O Magnifico Reitor da Universidade Rovuma, Prof. Doutor Mário Brito dos Santos, pediu aos quadros recém-empossados na Extensão de Cabo Delgado para que privilegiem mais o trabalho em equipe e evitem o ostracismo, de modo a que ajudem a instituição a alcançar os objetivos que almeja.

Brito dos Santos falava em cerimónias separadas de tomada de posse de 49 quadros dirigentes da Extensão de Cabo Delgado, concluindo, assim, o ciclo de nomeações no quadro da constituição da nova Universidade saída da reestruturação da Universidade Pedagógica de Moçambique.

Dentre os empossados figuram 20 chefes de departamentos e 29 de repartições, para os quais, segundo o reitor, a sua tomada de posse demonstra o reconhecimento que a Universidade tem para com eles, mas ao mesmo tempo um desafio que a instituição lhes lança.

O Prof. Dos Santos exigiu deles muita responsabilidade e dedicação no exercício das suas novas funções e que ajudem a instituição a alcançar os objectivos plasmados na sua missão, valores e visão, que são Qualidade, Excelência e Referência.

O trabalho em equipe é a melhor forma que os recém-empossados devem utilizar para produzir resultados coletivos, por isso nunca optem pelo individualismo e procurem, sempre que necessário, estabelecer uma comunicação salutar entre vocês e juntos produzirem ideias inovadoras para melhor servir aos que nos procuram, assim como aos que nós procuramos, sublinhou Dos Santos.

Para o reitor, é preciso que os novos chefes assumam ser necessário cumprir e fazer cumprir as normas e todos documentos normativos que regem o funcionamento da UniRovuma, em particular, e da Função Pública, em geral. 

Devem insistir na criatividade para que a vossa contribuição seja crucial na tomada de grandes decisões sem esperar pela reitoria. Dentro do que a Lei vos permite devem tomar iniciativas viáveis para conduzirem a um bom porto os destinos da Universidade no seu todo, insistiu Brito dos Santos.

Segundo o Prof. Brito dos Santos, neste momento da consolidação da Universidade a palavra de ordem é e sempre será o estabelecimento de uma comunicação profícua, usando-a como um vector de ligação e articulação laboral com os docentes, o corpo técnico administrativo e, especialmente, com os estudantes. 

Para o Magnifico Reitor, os empossados devem ser os embaixadores das grandes ideias e realizações da Universidade, em todos os espaços onde estiverem a actuar, sejam eles formais ou informais.

Na mesma ocasião, o reitor abordou a instabilidade militar que se vive no norte da província de Cabo Delgado, devido a actuação de grupos terroristas que estão a matar e destruir infraestruturas nalguns distritos daquela região, destacando-se Muidumbe, Mocímboa da Praia e Macomia.

A Universidade tem a missão de promover discussões em torno dessa situação vivida na região, segundo o reitor, apelando aos presentes para assumam a função de embaixador de boa vontade, contribuindo, dessa forma, para a preservação da soberania nacional.

Devemos privilegiar o diálogo com os nossos concidadãos para que estes não enveredem por decisões que possam destruir o País; como Universidade devemos incutir nos nossos estudantes e na população em geral a ideia de cidadania activa, o que significaria agir a favor do bem-estar coletivo, respeitando a vida, as conquistas coletivas, a moçambicanidade, e as conquistas do governo, enfatizou.

Testemunharam a cerimónia de tomada de posse o director da Extensão de Cabo Delgado, Prof. Doutor Geraldo Macalane, a directora do Centro de Ensino Aberto e à Distância, MA. Helena Muando, o director das Finanças, MA. Juma Muteliha, do Património, MA. Arlindo Nkadibuala, do Gabinete Jurídico, MA. Aurélio Bernardo, e o MA. Artur Afonso, Assessor do Magnifico Reitor para a Pós-Graduação.


Imprimir   Email