UniRovuma discute cursos a introduzir no Ano Lectivo de 2021

UniRovuma discute cursos a introduzir no Ano Lectivo de 2021

A Universidade Rovuma (UniRovuma) iniciou, esta semana, no Campus Universitário de Napipine, a discussão de um leque de novos cursos que poderá introduzir no Ano Lectivo de 2021.

A reunião foi orientada pelo Magnífico Reitor da instituição, Prof. Doutor Mário Jorge Brito dos Santos, assistida pela Vice-reitora, Prof. Doutora Sarifa Fagilde, diretores de faculdades, chefes de departamentos, entre outros responsáveis académicos e administrativos.

Inicialmente, segundo explicou o Prof. Brito dos Santos, as faculdades tinham arrolado 28 cursos de diferentes áreas de conhecimento, mas, nesta ocasião seriam discutidos apenas 12, podendo alguns ser excluídos, dependendo das discussões que se iriam desenrolar nas próximas etapas.

Para os cursos propostos, cada Faculdade obedeceu a alguns critérios definidos, nomeadamente, as motivações que levaram a escolhas dos mesmos, a sua relevância, o seu enquadramento tendo em conta o perfil institucional, o nível mais ajustado cada um deles, as suas cadeiras troncos e possíveis ramificações.

Dentre os cursos propostos figuram os da licenciatura em Comércio Agrário, em Contabilidade, Fiscalidade e Auditoria, Engenharia de Petróleo e Gás, Gestão Desportiva, História Política e Estudos Africanos, Produção e Sanidade Animal, Tecnologia e Segurança Alimentar, História, Química e Gestão de Transporte e Logística e Gestão Bancária e Seguros.

Para o nível de Mestrado foi proposto o curso de História Política e Estudos Africanos.

As chamadas de atenção do reitor

Após uma breve contextualização sobre a reunião do Conselho de Direcção, alargada aos quadros supramencionados, o Prof. Brito dos Santos chamou a atenção, de forma insistente, para que a discussão fosse mais profunda em defesa lógica das razões que levaram as faculdades a proporem determinados cursos.

É nesse contexto que o reitor pediu que os fundamentos e argumentos fossem apresentados pelos docentes e especialistas proponentes, para que, no futuro, a UniRovuma não caia no descrédito pela reprovação de um curso específico na fase de sua pré – acreditação.

Ao escolhermos os cursos a introduzir no próximo ano, temos que ter em conta se os mesmos estão alinhados com o perfil da nossa Universidade, alertou Brito dos Santos, acrescentando que não fica bem aprovarmos cursos de que não temos condições para implementá-los.

Ele reiterou a necessidade para a UniRovuma preparar-se melhor nesta matéria com vista a evitar problemas no futuro, mormente aos relacionados com a pré-acreditação dos cursos, pois o que queremos é evitar gastar mais dinheiro no processo de pré-acreditação.

Para o reitor da UniRovuma, o que deve ser preocupação de todos é encontrar cursos que tenham ao que academicamente se chama de tronco comum, facto que, entre várias vantagens, vai permitir a melhor gestão dos próprios docentes.

Aproveitemos este espaço para melhor discutirmos estes assuntos sérios, que tocam a vida e o futuro da nossa Universidade, para que amanhã não saiamos envergonhados por rejeição dos nossos cursos por quem de direito, assinalou Dos Santos.


Imprimir   Email