UNIROVUMA E ADIN FORMALIZAM PARCERIA

A Universidade Rovuma (UniRovuma) e a Agência para o Desenvolvimento Integrado do Norte (ADIN) formalizaram, na manhã de hoje, no Campus Universitário de Napipine, o acordo de parceria, o qual visa, entre outros aspectos, a realização de acções conjuntas viradas ao desenvolvimento da região norte do País.
Assinaram o acordo o Magnífico reitor da UniRovuma, Prof. Doutor Mário Jorge Brito dos Santos, e o Presidente do Conselho de Administração da ADIN, Prof. Catedrático Armindo Ngunga.
 
As duas instituições vinham, antes, realizando acções conjuntas, sendo a mais mediatizada a referente à concessão, pela UniRovuma, de mais de 100 bolsas de estudo a jovens deslocados em consequência das acções belicistas de grupos terroristas em Cabo Delgado.
 
Este processo foi encabeçado pela ADIN a pedido da Universidade Rovuma, tendo contado com representantes de outras instituições, como a Direcção Provincial de Educação e Desenvolvimento Humano de Cabo Delgado, e da sociedade civil.
 
Falando na cerimónia, o reitor da UniRovuma afirmou que com a formalização da cooperação as duas instituições vão pôr à disposição das comunidades e outros interessados os seus relevantes serviços visando o desenvolvimento integrado da região norte.
 
"Esta é uma oportunidade para juntos realizarmos acções concretas em benefício das comunidades, em geral, e das nossas instituições, em particular", sublinhou o Prof. Brito dos Santos.
Por seu turno, o PCA da ADIN, Prof. Catedrático Armindo Ngunga, considerou o acordo de parceria como um instrumento que vai regular as duas instituições na busca de soluções para os inúmeros problemas que afligem o norte do País, desde a pobreza até ao terrorismo.
 
Segundo o Prof. Ngunga, as duas parceiras devem desenvolver acções que desencorajem o aliciamento de jovens para integrarem as hostes dos terroristas que semeiam mortes e luto nalguns distritos da província de Cabo Delgado.
 
"O nosso trabalho conjunto deve centrar-se no ser humano, na sua formação e na criação de condições para que ele se envolva no desenvolvimento da sua comunidade e se distancie de acções que regridam o seu próprio crescimento", acrescentou Armindo Ngunga.
 

Imprimir   Email