Notícias

Secretário de Estado visita a Universidade Rovuma – Extensão de Cabo Delgado

Secretário de Estado visita a Universidade Rovuma – Extensão de Cabo Delgado

Naquilo que constituiu a sua primeira visita à Universidade Rovuma – Extensão de Cabo Delgado, o Secretário de Estado naquela região, Prof. Catedrático Armindo Ngunga, manifestou-se impressionado com o nível de preparação desta unidade orgânica para o reinício das aulas presenciais na próxima semana.

 

Ngunga esteve, recentemente, na Extensão de Cabo Delgado em visita destinada a aferir o nível de preparação da instituição quanto à implementação de medidas de higienização com vista a prevenção de infecções de Covid-19 no decorrer das aulas presenciais e em todas actividades institucionais e fora delas.

Acompanhado pelo Magnífico Reitor da UniRovuma, Prof. Doutor Mário Jorge Brito dos Santos, o Secretário de Estado percorreu as instalações do Campus de Ncoripo, tendo observado todo um trabalho de preparação feito para a retoma das aulas.

A UniRovuma – Extensão de Cabo Delgado instalou, como outras instituições de ensino e públicas, estações de higienização e desinfecção usando-se o álcool em gel produzido pela Universidade.

A UniRovuma tem já instaladas as condições básicas para retomar as aulas presenciais, pois as medidas de prevenção aqui constatadas respondem às recomendações do governo, disse o Secretario de Estado, desafiando a instituição a envidar esforços que garantam maior higienização das casas de banho, tidas como locais de maior risco, como também a limpeza efectiva dos arredores do Campus.

Por outro lado, a directora dos Serviços Provinciais de Assuntos Sociais, Anastácia Lidimba, integrada na comitiva do Secretário de Estado, disse ter apreciado positivamente o que viu, principalmente a forma inovadora como a instituição montou o centro de higienização.

Na sua opinião, o centro de higienização da UniRovuma devia constituir modelo a ser seguido por outras instituições de ensino, incluindo as técnico profissionais da província de Cabo Delgado.

O Magnifico Reitor da UniRovuma manifestou-se satisfeito com as palavras de apreço proferidas na ocasião, garantindo que a instituição que dirige vai colaborar com as instituições públicas e privadas no que diz respeito às boas práticas para o combate de Covid 19, usando o álcool em gel e viseiras aqui produzidos.

O Prof. Brito dos Santos ofereceu ao Secretário de Estado 10 litros de álcool em gel produzido na UniRovuma e das mãos do visitante recebeu 20 baldes para reforçar as medidas de higienização da UniRovuma.

Secretário de Estado congratula a Universidade Rovuma

Secretário de Estado congratula a Universidade Rovuma

COM A PREVISTA INSTALAÇÃO DE UM INSTITUTO TÉCNICO EM C. DELGADO

O Secretário de Estado na província de Cabo Delgado, Prof. Catedrático Armindo Ngunga, encorajou a Universidade Rovuma a avançar com políticas que levem ao desenvolvimento da região, em particular, e do País, em geral, nas suas diferentes vertentes.

Armindo Ngunga assim se pronunciou depois de lhe ser apresentado o projecto de instalação, na cidade de Pemba, do Centro de Formação Técnico Profissional da UniRovuma, o qual conta com o apoio financeiro e técnico da Austrália e obedecerá a padrões internacionalmente aceites.

O Secretário de Estado é da opinião de que o mesmo se instale na cidade de Montepuez, onde se encontra a sede da UniRovuma na província de Cabo Delgado, argumentando que tal permitiria o acesso de candidatos de diferentes regiões e estratos sociais.

Contudo, a direcção da UniRovuma decidiu instalá-lo em Pemba e em Montepuez por questões estratégicas, segundo o Assessor do Reitor para a Pós-Graduação, Mestre Artur Afonso, figura a quem coube a apresentação do projecto ao Secretário de Estado, durante a sua recente visita à Extensão.

Para Ngunga, o referido centro é bem-vindo à Cabo Delgado, pois virá responder ao desafio de formar mão-de-obra qualificada para ser empregue em diversos projectos existentes e os que surgirão no futuro.

Segundo Ngunga, é preciso que se potencie o distrito de Montepuez, instalando nele um centro de excelência para a construção de conhecimento científico, um desafio que, segundo ele, pode elevar a UniRovuma para altos patamares a nível nacional, regional e internacional.

Ao apresentar o projecto, o MA. Artur Afonso explicou que este surge da necessidade de responder aos desafios impostos pela indústria extractiva e às oportunidades de emprego nas áreas de petróleo e gás, como também de treinar a mão-de-obra local com vista a reduzir a dependência externa em pessoal qualificado.

Para a concretização do projecto, a UniRovuma estabeleceu acordos com um grupo australiano, a Austrália MISAT, com a IFPELAC e ENCOM (Infraestructure, Resources and Energy), estas duas instituições moçambicanas.

Para Artur Afonso, as parcerias estabelecidas irão permitir estabelecer e fortalecer o centro com a capacidade de formar milhares de moçambicanos, tanto para trabalharem em grandes projectos, como para fazerem face a diversas outras necessidades de mão-de-obra qualificada. Este vai oferecer uma variada gama de cursos técnicos e com qualificações internacionais.

A Universidade Rovuma é uma grande escola e referência

A Universidade Rovuma é uma grande escola e referência

PREPARATIVOS DE HIGIENIZAÇÃO RUMO À RETOMA DAS AULAS

A Magnífica Reitora da Universidade Lúrio (UniLúrio), Prof. Doutora Leda Hugo, considera que a Universidade Rovuma (UniRovuma) é uma grande escola e referência que deve ser seguida por outras instituições de ensino, no que tange aos preparativos e práticas de higienização rumo à retoma das aulas presenciais na próxima semana.

 

Leda Hugo falava, na tarde desta Terça-feira, 25, no termo da sua curta visita ao Campus Universitário da UniRovuma, em Napipine, visando inteirar-se de como esta instituição superior estava a preparar-se para o reinício das atividades lectivas presenciais.

O governo moçambicano decidiu afrouxar algumas medidas de prevenção de contaminação massiva da Covid-19, orientando as Instituições de Ensino Superior a retomarem as aulas presenciais, de forma faseada, a partir de 18 de Agosto passado.

A retoma é efectuada depois de cumpridos, escrupulosamente, alguns requisitos plasmados no protocolo sanitário, designadamente, a disponibilidade de estações de lavagem das mãos, produtos desinfectantes, a redução de estudantes em salas de aulas e o respectivo distanciamento, o uso de máscaras, entre outros.

Após percorrer as instalações e o átrio do Campus Universitário de Napipine, incluindo algumas salas de aulas, a biblioteca e casas de banhos de estudantes, a reitora da UniLúrio mostrou-se visivelmente satisfeita com o que presenciou.

Numa curta conversa com o Boletim Informativo – Masu a Asomi, a Prof. Leda Hugo disse que o nível de preparação que acabara de presenciar no Campus de Napipine era extraordinário e uma referência para outras instituições de ensino.

Estou muito impressionada com o que vi em termos de boas práticas de higienização da UniRovuma e sensibilizada com a sua visão e iniciativas dos seus colaboradores, as quais se conformam com os requisitos exigidos pelo protocolo sanitário para o reinício das aulas, acrescentou a Prof. Leda Hugo.

Para além de visitas a espaços previamente indicados, a Magnífica Reitora da UniLúrio teve a oportunidade de apreciar dispensadores a baixo custo desenhados e produzidos pela equipa do MA. Artur Senhor, um docente da UniRovuma ligado à área de Educação Visual. Estes dispensadores foram produzidos por iniciativa do docente, num esforço encorajado pelo Prof. Mário Jorge Brito dos Santos, o qual garantiu o apoio da Universidade a iniciativas de género porque elas vão beneficiar a toda comunidade académica e àqueles que quiserem tê-los nas suas casas.

Leda Hugo foi nomeada, recentemente, para reitora da Universidade Lúrio, em substituição do Prof. Doutor Francisco Noa. Antes da sua indicação para dirigir esta Instituição de Ensino Superior, ela era vice-ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional.


 

Reitor da UniRovuma pede mais trabalho em equipe

Reitor da UniRovuma pede mais trabalho em equipe

AO EMPOSSAR NOVOS DIRIGENTES DA EXTENSÃO DE CABO DELGADO

O Magnifico Reitor da Universidade Rovuma, Prof. Doutor Mário Brito dos Santos, pediu aos quadros recém-empossados na Extensão de Cabo Delgado para que privilegiem mais o trabalho em equipe e evitem o ostracismo, de modo a que ajudem a instituição a alcançar os objetivos que almeja.

Brito dos Santos falava em cerimónias separadas de tomada de posse de 49 quadros dirigentes da Extensão de Cabo Delgado, concluindo, assim, o ciclo de nomeações no quadro da constituição da nova Universidade saída da reestruturação da Universidade Pedagógica de Moçambique.

Dentre os empossados figuram 20 chefes de departamentos e 29 de repartições, para os quais, segundo o reitor, a sua tomada de posse demonstra o reconhecimento que a Universidade tem para com eles, mas ao mesmo tempo um desafio que a instituição lhes lança.

O Prof. Dos Santos exigiu deles muita responsabilidade e dedicação no exercício das suas novas funções e que ajudem a instituição a alcançar os objectivos plasmados na sua missão, valores e visão, que são Qualidade, Excelência e Referência.

O trabalho em equipe é a melhor forma que os recém-empossados devem utilizar para produzir resultados coletivos, por isso nunca optem pelo individualismo e procurem, sempre que necessário, estabelecer uma comunicação salutar entre vocês e juntos produzirem ideias inovadoras para melhor servir aos que nos procuram, assim como aos que nós procuramos, sublinhou Dos Santos.

Para o reitor, é preciso que os novos chefes assumam ser necessário cumprir e fazer cumprir as normas e todos documentos normativos que regem o funcionamento da UniRovuma, em particular, e da Função Pública, em geral. 

Devem insistir na criatividade para que a vossa contribuição seja crucial na tomada de grandes decisões sem esperar pela reitoria. Dentro do que a Lei vos permite devem tomar iniciativas viáveis para conduzirem a um bom porto os destinos da Universidade no seu todo, insistiu Brito dos Santos.

Segundo o Prof. Brito dos Santos, neste momento da consolidação da Universidade a palavra de ordem é e sempre será o estabelecimento de uma comunicação profícua, usando-a como um vector de ligação e articulação laboral com os docentes, o corpo técnico administrativo e, especialmente, com os estudantes. 

Para o Magnifico Reitor, os empossados devem ser os embaixadores das grandes ideias e realizações da Universidade, em todos os espaços onde estiverem a actuar, sejam eles formais ou informais.

Na mesma ocasião, o reitor abordou a instabilidade militar que se vive no norte da província de Cabo Delgado, devido a actuação de grupos terroristas que estão a matar e destruir infraestruturas nalguns distritos daquela região, destacando-se Muidumbe, Mocímboa da Praia e Macomia.

A Universidade tem a missão de promover discussões em torno dessa situação vivida na região, segundo o reitor, apelando aos presentes para assumam a função de embaixador de boa vontade, contribuindo, dessa forma, para a preservação da soberania nacional.

Devemos privilegiar o diálogo com os nossos concidadãos para que estes não enveredem por decisões que possam destruir o País; como Universidade devemos incutir nos nossos estudantes e na população em geral a ideia de cidadania activa, o que significaria agir a favor do bem-estar coletivo, respeitando a vida, as conquistas coletivas, a moçambicanidade, e as conquistas do governo, enfatizou.

Testemunharam a cerimónia de tomada de posse o director da Extensão de Cabo Delgado, Prof. Doutor Geraldo Macalane, a directora do Centro de Ensino Aberto e à Distância, MA. Helena Muando, o director das Finanças, MA. Juma Muteliha, do Património, MA. Arlindo Nkadibuala, do Gabinete Jurídico, MA. Aurélio Bernardo, e o MA. Artur Afonso, Assessor do Magnifico Reitor para a Pós-Graduação.

UniRovuma discute cursos a introduzir no Ano Lectivo de 2021

UniRovuma discute cursos a introduzir no Ano Lectivo de 2021

A Universidade Rovuma (UniRovuma) iniciou, esta semana, no Campus Universitário de Napipine, a discussão de um leque de novos cursos que poderá introduzir no Ano Lectivo de 2021.

A reunião foi orientada pelo Magnífico Reitor da instituição, Prof. Doutor Mário Jorge Brito dos Santos, assistida pela Vice-reitora, Prof. Doutora Sarifa Fagilde, diretores de faculdades, chefes de departamentos, entre outros responsáveis académicos e administrativos.

Inicialmente, segundo explicou o Prof. Brito dos Santos, as faculdades tinham arrolado 28 cursos de diferentes áreas de conhecimento, mas, nesta ocasião seriam discutidos apenas 12, podendo alguns ser excluídos, dependendo das discussões que se iriam desenrolar nas próximas etapas.

Para os cursos propostos, cada Faculdade obedeceu a alguns critérios definidos, nomeadamente, as motivações que levaram a escolhas dos mesmos, a sua relevância, o seu enquadramento tendo em conta o perfil institucional, o nível mais ajustado cada um deles, as suas cadeiras troncos e possíveis ramificações.

Dentre os cursos propostos figuram os da licenciatura em Comércio Agrário, em Contabilidade, Fiscalidade e Auditoria, Engenharia de Petróleo e Gás, Gestão Desportiva, História Política e Estudos Africanos, Produção e Sanidade Animal, Tecnologia e Segurança Alimentar, História, Química e Gestão de Transporte e Logística e Gestão Bancária e Seguros.

Para o nível de Mestrado foi proposto o curso de História Política e Estudos Africanos.

As chamadas de atenção do reitor

Após uma breve contextualização sobre a reunião do Conselho de Direcção, alargada aos quadros supramencionados, o Prof. Brito dos Santos chamou a atenção, de forma insistente, para que a discussão fosse mais profunda em defesa lógica das razões que levaram as faculdades a proporem determinados cursos.

É nesse contexto que o reitor pediu que os fundamentos e argumentos fossem apresentados pelos docentes e especialistas proponentes, para que, no futuro, a UniRovuma não caia no descrédito pela reprovação de um curso específico na fase de sua pré – acreditação.

Ao escolhermos os cursos a introduzir no próximo ano, temos que ter em conta se os mesmos estão alinhados com o perfil da nossa Universidade, alertou Brito dos Santos, acrescentando que não fica bem aprovarmos cursos de que não temos condições para implementá-los.

Ele reiterou a necessidade para a UniRovuma preparar-se melhor nesta matéria com vista a evitar problemas no futuro, mormente aos relacionados com a pré-acreditação dos cursos, pois o que queremos é evitar gastar mais dinheiro no processo de pré-acreditação.

Para o reitor da UniRovuma, o que deve ser preocupação de todos é encontrar cursos que tenham ao que academicamente se chama de tronco comum, facto que, entre várias vantagens, vai permitir a melhor gestão dos próprios docentes.

Aproveitemos este espaço para melhor discutirmos estes assuntos sérios, que tocam a vida e o futuro da nossa Universidade, para que amanhã não saiamos envergonhados por rejeição dos nossos cursos por quem de direito, assinalou Dos Santos.

CONTACTE-NOS

Endereço:

Reitoria
Avenida Josina Machel nº 256
Caixa Postal 544
E-mail: secretariageral@unirovuma.ac.mz
Nampula-Moçambique
Campus Universitário de Napipine
Bairro de Napipine – Cidade de Nampula

Extensão do Niassa
Campus Universitário – Bairro de Nangala
Telefax: 27121520
Caixa Postal no. 04
Cidade de Lichinga
E-mail: urniassa@unirovuma.ac.mz

Extensão de Cabo Delgado
Campus Universitário de Ncoripo
Cidade de Montepuez
Caixa Postal no. 04
E-mail: unirovuma-cd@unirovuma.ac.mz
Tel. 20030181- Montepuez