Novos ingressos na Universidade Rovuma

Reitor apela para uma maior atenção na selecção de estudantes

O Magnífico reitor da Universidade Rovuma (UniRovuma) apelou para uma maior atenção e rigorosidade na selecção de candidatos ao ingresso nesta instituição de ensino superior, para evitar a infiltração de cidadãos com objectivos ocultos, como os que estão a levar a cabo ataques terroristas na província nortenha de Cabo Delgado.

O Prof. Doutor Mário Brito dos Santos fala na última Segunda-feira, em Montepuez, na reunião do Conselho de Direcção da UniRovuma – Extensão de Montepuez, no quadro da sua visita àquela unidade orgânica.

Segundo Brito dos Santos, a instituição deve ser rigorosa quanto a esse aspecto, procurando saber quem financia tais candidatos, de que proveniência são até os seus vínculos familiares e os locais em que estes vivem.

“É preciso que sejamos muito vigilantes, principalmente com relação aos novos ingressos; temos que procurar saber de onde vem o candidato e outros aspectos que acharmos convenientes”, disse dos Santos, para quem “procedendo assim evitaríamos ter surpresas desagradáveis”.

O reitor da UniRovuma acrescentou que o País, principalmente a província de Cabo Delgado, está a viver momentos que exigem a conjugação de esforços dos moçambicanos para ultrapassar estas mazelas que agravam cada vez mais a vida dos cidadãos.

A província de Cabo Delgado viveu nos últimos três anos momentos de incerteza, sendo que primeiro foi o ciclone Kenneth que se abateu sobre a região, destruindo inúmeras infraestruturas sociais e económicas.

Ultimamente, há tendências de os terroristas recrudescerem as suas acções armadas, sendo o exemplo mais evidente e recente ao ataque à vila-sede do distrito de Palma, o que provocou a morte de um número indeterminado de pessoas, a fuga de muitas outras e a interrupção do projecto de exploração de gás liquefeito, desenvolvido pela multinacional francesa TOTAL.

Num outro passo da sua intervenção, o Prof. Brito dos Santos exortou aos membros do Conselho de Direcção da Extensão de Cabo Delgado para que continuem a constituir uma equipa coesa e facilitadora dos objectivos perseguidos por esta instituição.

“É preciso que tenhamos sempre em mente o que queremos ser no futuro e para isso impõe-se que sejamos proactivos, criemos um ambiente salutar e flexível entre as Extensões e a Reitoria com o fim de ultrapassarmos os constrangimentos que, eventualmente, estejam a barrar a nossa progressão”, acrescentou.

Nesta sua deslocação à Cabo Delgado, o reitor é acompanhado pela Vice-reitora, Prof. Catedrática Sarifa Fagilde, pelo seu assessor, Prof. Doutor Artur Afonso, pelos directores académico, dos Recursos Humanos e do Património, respectivamente, o Prof. Doutor Adelino Assane, Otília Ferreira e Arlindo Nkadibuala.


Imprimir   Email